Realização

  • Associação dos Amigos do Museu Universitário Professor Oswaldo Rodrigues Cabral
  • Museu Universitário Professor Oswaldo Rodrigues Cabral
  • Museu Histórico de Santa Catarina
  • Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina
  • Universidade Federal de Santa Catarina

Itinerário Cascaes

terça-feira, 27/julho/2010

O projeto tem como proposta repercutir a opinião de especialistas e estimular o olhar crítico da obra de Franklin Cascaes. Pesquisadores convidados visitam a exposição e redigem textos com impressões sobre a mostra. A autora do ensaio que estreia o projeto é da crítica e curadora Daniela Vicentini, uma das autoras de Tríptico para Iberê, livro recentemente lançado pela Fundação Iberê Camargo em parceria com a editora Cosac Naify.

Em seu texto, ao referir-se ao desenho Caipora do Boi de Mamão, de 1960, Vicentini escreve: “Cascaes, reconhecido como coletor de histórias contadas por seu povo – um trabalho meticuloso de arquivar e ordenar –, em sua produção gráfica organiza formas e gestos com muita clareza, numa representação em que as coisas se mostram em áreas de distintos traçados. Daí não espanta a geometria explícita de alguns desenhos a grafite”.

A programação do projeto segue no próximo mês, nos dias 3, 10 e 17 de agosto serão lançados os próximos ensaios assinados por Ana Lúcia Vilela, Reinaldo Lohn e Massimo Canevacci. Itinerários de exposição faz parte do programa de publicações da exposição Franklin Cascaes: desenhos e esculturas, que contará ainda, no dia 17 de agosto, com o lançamento do catálogo com texto de Fernando Lindote, Fernando Boppré, Hermes Graipel e Raul Antelo.

Caipora e Boi de Mamão

Patrocínio

  • Lei Federal de Incentivo à Cultura
  • Carbocloro

Produção

  • Exato Segundo

Apoio

  • Fundação Franklin Cascaes
  • CBN